Oplit prende acusados de aplicar golpes em idosos em Maceió

Grupo, composto por uma mulher e dois homens, confessou ação criminosa.

174
Material apreendido com o grupo .

Policiais da Operação Policial Litorânea Integrada (Oplit) prenderam, neste sábado (14), três pessoas acusadas de aplicar golpe utilizando cartões furtados de vítimas idosas. O grupo foi detido logo após sacar dinheiro em um caixa eletrônico de uma agência bancária, em Maceió.

De acordo com o coordenador da Oplit, agente Alfredo Presser, a equipe policial foi acionada,  neste sábado (14), para averiguar uma possível ocorrência onde três indivíduos estariam em atitude suspeita tentando aplicar golpe, em uma agência bancária no bairro de Jaraguá.

Imediatamente os policiais da Oplit se dirigiram até o local e, num trabalho de inteligência, montaram campana aguardando o momento certo para atuar e prender todos os envolvidos. Os agentes aguardaram pacientemente até que um dos indivíduos saiu da agência e entrou em um veículo Fiat Palio, placa QFP-9467, do estado da Paraíba, momento em que os policiais resolveram abordar os suspeitos.

No carro estavam Severino Dias da Silva de 41 anos, Flaviana Pereira da Silva, 29, e Fabrício da Silva Pereira, 30, em associação para o cometimento da ação fraudulenta. No momento da abordagem nenhum dos autores apresentou resistência e confessaram a ação criminosa.

Policiais abordam e prendem acusados no bairro de Jaraguá.

Depois da prisão dos acusados, os policiais iniciaram uma série de diligências para tentar localizar as vítimas do golpe. A mais recente foi um cidadão residente no bairro da Ponta da Terra. “Nos deslocamos até sua residência e, mesmo ainda sem sua constatação, informamos que ele teria sido vítima de um golpe, e que os autores teriam sacado um valor de R$ 500,00 de sua conta sem que ele soubesse”, destacou o coordenador da Oplit.

Após retirar um extrato a vítima constatou o saque e reconheceu os elementos que o abordaram em outra agência, situada no bairro do Farol.

Os policiais da Oplit se deslocaram com os presos para a pousada onde os criminosos estavam hospedados, no bairro do Santos Dumont, para constatar se havia algum outro produto do golpe no quarto onde os três estavam.

Eles revelaram à polícia que agiam sempre em horário após o o expediente bancário, e colocavam um equipamento para impedir que o idoso fizesse a utilização do caixa eletrônico. “Neste momento aparecia um integrante do grupo e oferecia “ajuda” à vítima. De dentro da agência mesmo faziam uma ligação falsa onde um membro da quadrilha atendia para “solucionar” o problema, e a pessoa passava todos os dados, tornando-se vítima do grupo”, explicou Alfredo Presser.

Após reunir o material do crime, tais como cartões de vítimas, frente falsa de terminal de atendimento, maquinetas para cartão, vítima, filmagens e comprovação de saque indevido, os policiais encaminharam os acusados para a Central de Flagrantes 1, no bairro do Farol, para a confecção dos procedimentos cabíveis.

Na Central, a equipe plantonista, coordenada pelo delegado Rubens Martins, confeccionou o auto de prisão em flagrante dos três por furto mediante fraude. Todo material usado no crime e o veículo foram apreendidos.

A Polícia Civil deverá aprofundar as investigações dos três acusados para identificar possíveis outras ações criminosas cometidas pelo grupo.

COMPARTILHAR