25 C
Maceió, BR
| 22 de fevereiro de 2019 |
Delegacia Geral – Polícia Civil de Alagoas

Academia de Polícia Civil apresenta balanço positivo em 2018

Print Friendly, PDF & Email

A Academia de Polícia Civil de Alagoas teve balanço positivo em 2018, conforme dados apresentados à direção geral da instituição, esta semana.

Ao todo, 964 policiais foram capacitados em diversos cursos, treinamentos e capacitações, tanto na capital como no interior do Estado, um grande avanço se comparados com os 230 policiais capacitados – em 2015, 72 – em 2016, e 175 – em 2018.

A academia, dirigida pelo delegado Antônio Carlos Lessa, iniciou o ano com a realização do curso de formação da reserva técnica da Policia Civil, para 69 agentes e três escrivães que já reforçam as fileiras da instituição.

Em fevereiro, foi iniciado o inédito Programa Polícia Capacitada, que oferta instrução aos policiais civis lotados no interior do Estado, com as capacitações sendo realizadas nas sedes de todas as delegacias regionais.

Entre os cursos realizados, estão três edições do Curso de Alinhamento Operacional, duas do Curso de Inteligência em Operações Policiais, uma do Curso de Desenvolvimento policial e uma do Curso de Alinhamento para Escrivães.

Os policiais civis também foram capacitados no manuseio e emprego de novas armas adquiridas pela Polícia Civil (carabinas e submetralhadoras), para uso de dispositivos elétricos incapacitantes, espargidores de espuma e munição de elastômero.

O agente Alexandre Galvão, coordenador dos treinamentos, diz que várias inovações também foram incrementadas durante o ano passado, entre elas, a realização do 1º Campeonato de Tiro da Polícia Civil, a criação do Programa Polícia Capacitada, estabelecimento de meio democrático de acesso aos cursos, realização de aula por meio de vídeo conferência com instrutor de outro estado da federação, e capacitações prévias quando da aquisição de novas armas e equipamentos.

“O resultado de tudo isso foi a concretização de algumas conquistas, como policiais mais capacitados, resgate da autoestima dos policiais, criação de subáreas no edital da Escola de Governo para credenciamento de docentes, redução do número de acidentes e incidentes de tiro, obtenção de padronização de procedimentos operacionais, e enaltecimento da instituição Polícia Civil”, concluiu Alexandre Galvão.

VEJA MAIS

Messias recebe Centro Integrado de Segurança Pública

Agência Alagoas

Polícia Civil participa da 4ª fase da “Operação Pão Nosso”

ASCOM-PC/MPE

Polícia Civil prende homem por estupro e apreende adolescente por tráfico

ASCOM-PC