24 C
Maceió, BR
| 26 de março de 2019 |
Delegacia Geral – Polícia Civil de Alagoas

Segurança Pública registra o carnaval mais tranquilo da década em Alagoas

Governador destacou que das mortes registradas, nenhuma ocorreu nos locais onde estavam sendo realizados os eventos carnavalescos.
Print Friendly, PDF & Email

O carnaval em Alagoas terminou com um saldo positivo para a Segurança Pública. Dados estatísticos apontam para redução no número de mortes no estado em comparação com os anos anteriores. O balanço foi apresentado à imprensa pelo governador Renan Filho e o secretário da Segurança Pública, Lima Júnior, na manhã desta sexta-feira (8), na sede da SSP, Centro de Maceió.

O levantamento feito pelo Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac) constatou que das 18 horas da sexta-feira (1) às 12 horas da quarta-feira de cinzas (6) foram contabilizados 20 homicídios em todo o estado. No carnaval do ano passado, as ocorrências com vítimas fatais chegaram a 28, o que aponta para uma redução de 28,6%.

“Trata-se de uma redução muito significativa de homicídios que Alagoas vem registrando ao longo dos meses e que também se repetiu no Carnaval. Das mortes registradas, nenhuma ocorreu nos locais onde estavam sendo realizados os eventos carnavalescos”, destacou governador.

Este ano, a Operação Carnaval contou com um reforço de 8.650 servidores entre agentes de polícia, delegados, escrivães, policiais militares, bombeiros e peritos. A Polícia Militar empregou 6.627 policiais e 709 viaturas na capital, Região Metropolitana e demais municípios do interior do estado. A Polícia Civil contou com um incremento de 1.155 policiais e delegados, além de 360 viaturas. Já o Corpo de Bombeiros disponibilizou 868 militares.

O carnaval 2019 também se coloca como o mais tranquilo dos últimos anos. Segundo a análise criminal, na série histórica, 2019 teve o menor número de homicídios registrado desde 2011, quando houve 53 mortes no período carnavalesco. “Você não consegue um bom resultado agindo sozinho. A participação e a determinação do governador nesse processo foram fundamentais, como de todos os que fazem a Segurança Pública, bem como da sociedade que tem nos ajudado bastante através do disque-denúncia”, declarou o secretário Lima Júnior.

Maceió

Já na capital, a redução foi ainda maior. Se em 2018 foram onze mortes registradas, este ano o período teve apenas cinco, uma queda de 54,5%. Também houve redução no número de roubo a coletivos durante o período carnavalesco. Foram registrados quatro ataques, enquanto que em 2018 foram cinco.

“O Estado é referência no combate a assaltos a ônibus no país, porque fazemos um planejamento integrando o aparato de segurança pública e a sociedade, sobretudo ouvindo os usuários e os empresários do setor do transporte, que conhecem a rotina: sabem quais as áreas são mais vulneráveis e os horários em que esse tipo de crime mais ocorre”, observou o governador.

Com relação às ocorrências no trânsito, o carnaval 2019 terminou com um saldo de 5.265 veículos abordados em todo o estado. Desse total, 1.170 resultaram em autuações por alguma irregularidade. As equipes também realizaram 1.046 testes do etilômetro, recolheu 68 habilitações e constatou 55 situações de alcoolemia.

Vinte e oito condutores foram flagrados sem habilitação, outros 26 veículos foram removidos ao pátio do Detran após constatação de irregularidades, sete pessoas foram autuadas em flagrante por embriaguez ao volante e contabilizados 14 acidentes de trânsito.

Outras ocorrências

A Polícia Civil teve um total de 830 ocorrências. A maioria delas, 118, referiu -se à perda ou extravio. Outras 127 ocorrências foram de furto e 119 de roubo.

Pela Polícia Civil, além do delegado-geral Paulo Cerqueira, a diretora da capital, delegada Ana Luiza Nogueira, também esteve presente na coletiva.

A Polícia Militar teve um total de 641 ocorrências atendidas nos seis dias de Operação Carnaval. Destas, a maioria – 131 no total – foram referentes à perturbação do sossego alheio. Em segundo lugar, ficaram os registros de violência contra a mulher, que totalizaram 111 chamados. No entanto, não houve registro de feminicídio.

“Sendo hoje o Dia Internacional da Mulher, não registrar feminicídio durante o carnaval é muito significativo, mas é preciso que isso se mantenha durante todo o ano, porque de todas as formas de violência essa é a mais brutal. É muito importante que as mulheres denunciem os casos de violência, logo ao primeiro sinal”, afirmou Renan Filho.

O Corpo de Bombeiros realizou 9.430 ações preventivas nas praias de Alagoas. Foram promovidos 61 atendimentos pré-hospitalares, 27 buscas e salvamentos e 23 atividades de prevenção.

Os militares também localizaram 13 crianças perdidas, combateram 13 incêndios e efetuaram dois resgates referentes a afogamentos.

VEJA MAIS

Deic deflagra ação policial no sertão de Alagoas e prende duas pessoas

ASCOM/PC

Polícia Civil prende dois homens por tráfico de drogas

ASCOM-PC

Mulher é encontrada em Maceió

ASCOM/PC