24 C
Maceió, BR
| 20 de setembro de 2019 |
Delegacia Geral – Polícia Civil de Alagoas

Pilar: Polícia Civil prende líder de grupo que aplicava golpes em diversos Estados

Print Friendly, PDF & Email

A delegacia de Pilar, com apoio dos setores de inteligência do sistema penitenciário e da Polícia Civil do Mato Grosso, prendeu Wanderson Santos Marçal Sales, o “Vandinho”,  34 anos, líder de um grupo que aplicava golpes por telefone e pelo site OLX.

Segundo o delegado José Carlos, titular da delegacia do Pilar, as investigações foram realizadas em conjunto com o setor de inteligência da Gerência de Polícia Judiciária da Área 1 e demonstraram um articulado sistema criminoso que aplicava golpes em todo Brasil. Um dos casos ocorreu na cidade de Pilar e a vítima foi lesada em R$ 42.000,00.

De acordo com o delegado, Wanderson vendia veículos no OLX de propriedade de outras pessoas. Uma vez acertado o valor a ser pago como proprietário do veículo, Wanderson pedia que fosse retirado o anúncio, sob alegação de que ficaria com o bem. Entretanto, ele fazia um novo anúncio com nome falso, com as imagens e localização do mesmo veículo, mas oferecendo, por um preço bem menor. Atraída pelo preço, vítimas se interessavam pelo negócio e iam até o proprietário para ver o bem. Tanto o possível comprador quanto o proprietário do veículo  eram orientados pelo criminoso a omitir detalhes da compra e da venda. Quando a vítima pagava pelo veículo, o depósito era realizado em contas informadas pelo criminoso e o golpe só era descoberto quando a vítima ia buscar o bem.

O delegado alerta que este tipo de golpe tem sido comum em todo Brasil e não é praticado somente por este grupo.  “As pessoas devem ficar atentas e não aceitar fazer negócios por meio telefônico. O cuidado deve ser redobrado quando há um preço ou condições muito atraentes”, esclareceu.

O mandado de prisão preventiva foi expedido pelo Juízo da Comarca de Pilar.

O Delegado José Carlos relatou também que as investigações apontaram que os golpes somados chegavam a casa de um milhão de reais. As provas de crimes praticados em outros Estados serão remetidos para a Polícia Civil das respectivas unidades da federação. Ainda segundo ele, as investigações ainda continuarão, pois o objetivo agora é seguir o caminho do dinheiro obtido ilicitamente das vítimas.

“Vandinho” já cumpria pena no sistema prisional do Mato Grosso e possui ligações, inclusive familiares, com o grupo que tentou arrombar uma Agência bancária na cidade de Arapiraca no fim de fevereiro deste ano.

VEJA MAIS

Operação Recuperatio prende mais dois acusados de crimes em Arapiraca e na Paraíba

ASCOM/PC

Operação Apocalipse: PC divulga organograma de grupo criminoso interceptado em Girau

ASCOM/PC

Servidores que não atualizaram dados são convocados para recadastramento presencial

ASCOM/PC