22 C
Maceió, BR
| 22 de setembro de 2019 |
Delegacia Geral – Polícia Civil de Alagoas

Caso Rayniere: Polícia Civil divulga detalhes das investigações

Delegada Tacyane Ribeiro, titular da 3ª Delegacia de Homicídios da Capital
Print Friendly, PDF & Email

A Polícia Civil divulgou nesta quinta-feira (4) detalhes das investigações que resultaram no esclarecimento da morte do motorista de aplicativo Rayniere Torres, de 35 anos, cerca de 48 horas após o corpo dele ser encontrado numa região de mata, no bairro Cidade Universitária, em Maceió.

O corpo foi achado na terça-feira (2), e dois dias depois três suspeitos foram presos, além de uma adolescente ter sido apreendida.

A delegada Tacyane Ribeiro, da 3ª Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), que comandou as investigações, disse que as investigações Rayniere estava tentando se relacionar com a adolescente, identificada como de 17 anos.

“Os levantamentos indicam que a vítima teria se envolvido com uma passageira, o namorado descobriu e planejou a morte do motorista, juntamente com seus comparsas”, contou a delegada.

De acordo com ela, no dia do crime foi combinada uma viagem do conjunto Eustáquio Gomes para o bairro São Jorge, em Maceió. Durante o percurso, Rayniere acabou sendo morto e levado, no banco de trás do veículo, até um canavial, onde o corpo foi deixado.

Tacyane Ribeiroa informou, ainda, que o motorista de aplicativo morreu após ser enforcado com uma corda e golpeado por uma arma branca.

O aparelho celular da vítima foi encontrado próximo ao corpo, além do aparelho de som do veículo ter sido recuperado. 

O namorado da adolescente, Everton Nascimento, de 19 anos; Luan Victor, também de 19 anos, e Washington Roberto, de 21 anos, foram levados até a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), para a realização dos procedimentos cabíveis. 

O coordenador da DHPP, Eduardo Mero, informou que a investigação do caso contou com o apoio de equipes do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP), da Delegacia de Homicídios e proteção à Pessoa (DHPP), da Seção de Crimes Cibernéticos, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), e do policial alagoano Leonardo Andrade, atualmente integrando a equipe do Laboratório de Inteligência Cibernética da Secretaria de Operações Integradas, do Ministério da Justiça, em Brasília. “Gostaria de parabenizar a todos que trabalharam neste caso pelo brilhante trabalho desenvolvido”, frisou.

A operação que resultou na prisão dos suspeitos teve também a participação do delegado Fábio Costa, gerente da GRE/Deic, e agentes do Tático Integrado de Grupamentos de Resgates Especiais (Tigre).

Rayniere Torres estava desaparecido desde a quinta-feira (27/06). Ele havia sido visto pela última vez após aceitar uma corrida de maneira independente para uma cliente do bairro da Cidade Universitária para o bairro do São Jorge, por volta das 22h. No dia seguinte, o carro do motorista foi encontrado na parte alta de Maceió com o vidro de uma das portas traseiras quebrado, além do aparelho de som ter sido roubado.

VEJA MAIS

Agente da Polícia Civil será sepultado neste sábado, às 16 horas, no Benedito Bentes

ASCOM-PC

Nota de Falecimento

ASCOM-PC

Operação Recuperatio prende mais dois acusados de crimes em Arapiraca e na Paraíba

ASCOM/PC